DestaqueListas

7 destinos nacionais e internacionais para viajar na primavera

(Foto: Agustin Garcia/Secretaria de Turismo de Trevelin)Agustin Garcia/Secretaria de Turismo de Trevelin

A  primavera está chegando e o buscador global de viagens Skyscanner elaborou uma lista com sete destinos para inspirar os viajantes que desejam visitar campos de lavanda, parques de rosas e plantações de tulipas. A seleção traz lugares dos mais diversos, com cantinhos escondidos (e floridos) no Brasil e na América do Sul. Confira abaixo:

1. Holambra (SP) – Expoflora e plantações

Se existem algumas cidades brasileiras que fazem você se sentir na Europa, uma delas é Holambra, conhecida como Capital Nacional das Flores. Já no nome se percebe a semelhança com a Holanda, então espere para ver moinhos, casas coloridas, bicicletas e flores por todos os lados.

(Foto: Prefeitura de Holambra)
(Foto: Prefeitura de Holambra)

Uma das melhores épocas para conhecer Holambra é justamente na primavera, quando as ruas ficam floridas, as plantações ainda mais vistosas, e a cidade se torna palco da Expoflora, a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina. Em 2018, o evento é realizado até 24 de setembro.

Holambra é um ótimo passeio para um final de semana saindo de São Paulo, pois basta pegar a estrada e percorrer os 130km que a separam da capital paulista.

2. Cunha (SP) – Lavandário

Mais um destino florido para a nossa lista: Cunha. Entre as montanhas da Serra do Mar e da Serra da Bocaina, a cidade dos ceramistas tem uma natureza privilegiada, onde é possível passear por plantações de lavanda e praticar ecoturismo.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O lavandário é florido durante todo o ano, e é possível escolher qual tipo de visitação combina mais com o estilo do viajante: um tour pela plantação, vivenciar a colheita de flores, fotografar os campos floridos, fazer massagens relaxantes com óleos de lavanda ou ainda provar cosméticos e alimentos feitos com a planta.

Cunha é indicada também para uma viagem romântica, ideal para quem vem de carro de São Paulo (223km) ou do Rio de Janeiro (306km).

3. Rio de Janeiro (RJ) – Parque Nacional da Tijuca e Jardim Botânico

O Rio de Janeiro não é apenas um destino de praia. A cidade conta com vários parques e reservas ecológicas, como é o caso do Parque Nacional da Tijuca, reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Ambiental e Reserva da Biosfera, e do Jardim Botânico, um dos mais antigos do país.

(Foto: Halley Pacheco de Oliveira)
(Foto: Halley Pacheco de Oliveira)

Na primavera, a natureza do Rio de Janeiro fica ainda mais exuberante com a floração de diversas espécies de plantas. Definitivamente, um convite para se aventurar nas trilhas do parque ou passear pelos belos exemplares de flores e plantas ornamentais do Jardim Botânico.

4. Joinville (SC) – Campos floridos e  Festa das Flores 

Uma das principais produtoras de flores do Brasil, Joinville se destaca pelo cultivo de orquídeas e plantas ornamentais. A festa por aqui não é no início da primavera, mas em novembro, quando a cidade sedia a Festa das Flores.

(Foto: Festa das Flores/Divulgação)
(Foto: Festa das Flores/Divulgação)

Em 2018, o evento completa 80 anos e pretende reproduzir paisagens da natureza, como bosques e florestas, homenageando a Serra do mar e alguns locais de Joinville.

Para visitar os campos floridos ou fazer turismo rural, a dica é passear pelas regiões de Quiriri, Estrada Bonita e Piraí, todos a aproximadamente 25km de Joinville. Quiriri, especialmente, é o destino de flores mais conhecido nos arredores da cidade.

A principal propriedade aberta ao turismo é a da família Neitzel, onde se pode fazer um tour para conhecer os diferentes estágios de plantio e passear por entre as flores.

5. Nova Petrópolis (RS) – Festival da Primavera

Nova Petrópolis, na Serra Gaúcha, não poderia ficar de fora dessa lista. Mantendo uma tradição alemã, no mês de setembro a cidade comemora a Frühlingsfest, a Festa da Primavera (este ano será de 20 a 30 de setembro).

(Foto: Jade Knorre)
(Foto: Jade Knorre)

Já na subida da serra é possível notar a mudança de paisagem: a cada curva mais e mais hortênsias tomam conta da estrada, como se fossem nuvens azuis dos mais variados tons.

Gramado também é muito bonita nessa época, mas vale a pena fugir um pouco do burburinho turístico e se hospedar em Nova Petrópolis por alguns dias. O centro da cidade tem muitos canteiros floridos, assim com a praça principal, e o clima de cidade do interior é fascinante.

6. Trevelin (Patagônia Argentina) – Campos de tulipas

Se você não precisa ir à França e percorrer as rotas turísticas francesas para ver campos de lavanda, você também não precisa ir até a Amsterdam ou para o Keukenhof para ver belas plantações de tulipas.

(Foto: Agustin Garcia/Secretaria de Turismo de Trevelin)
(Foto: Agustin Garcia/Secretaria de Turismo de Trevelin)

Travelin, na província de Chubut, é um dos lugares mais incríveis para visitar na Argentina, pois mistura o colorido das flores com o azul gélido das montanhas nevadas.

A cidade mais próxima é Esquel, a 25 km, localidade que conta com um aeroporto. É possível chegar também em Bariloche (a 310km de Trevelin), alugar um carro e seguir viagem atravessando a Patagônia Argentina.

A visita aos campos de tulipas deve ser feita no mês de outubro, quando as plantações estão no auge da floração. O valor da visitação depende de cada plantação, mas costuma custar em torno de 150 pesos argentinos, em torno de 15 reais. Em outras épocas do ano, espere encontrar muitas atividades de aventura e contemplação da natureza.

7. Buenos Aires (Argentina) – El Rosedal

O Parque Três de Febrero, um dos mais bonitos da cidade de Buenos Aires, no bairro de Palermo, é muito procurado por turistas e portenhos. Por ter lago, bosques, gramados e flores, esse espaço inspira tranquilidade e é ideal para um descanso.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Na época de primavera, a grande atração é o Rosedal de Palermo, ou o Rosário de Palermo, uma plantação de rosas que já tem 100 anos. São 3,4 hectares de rosas de todos os tipos e cores para apreciar. Outro ponto positivo é que a entrada do parque que é gratuita.

*Informação da Assessoria de Imprensa.

Deixe sua mensagem